EXPERENCIA-TE A TI MESMO

por  Thomás Meira, Antropólogo, docente no Departamento de Ciências Sociais da Universidade Estadual de Maringá (UEM, Brasil)


De um apartamento na cidade de São Paulo, Brasil, tenho cumprido o isolamento social voluntário há mais de três meses. Agora, antes do pico da pandemia no país, os governos estadual e municipal, daqui, já afrouxam as medidas de restrição quanto ao comércio e à vida social – nunca estimuladas, essas, pelo Presidente, ou a suposta liderança mais ampla da nação. Lojas, serviços, restaurante, bares e espaços de convivência, aos poucos, retomam as atividades, e pessoas, entre elas, alguns amigos e amigas, voltam a frequentá-los. Contudo, porque posso, sigo confinado; não confio, por ora, na flexibilização das medidas restritivas.

Leia mais

Esboço de um cotidiano

por Ana Beatriz Cunha, doutoranda no Programa de Pós-graduação em Antropologia da Universidade Federal Fluminense PPGA/UFF (Brasil)


Do lado de cá do Atlântico

Há gente na rua…
Para conseguir dinheiro necessário,
A fazer fila nos shoppings para comprar supérfluos

Há mentira, mentiras que matam
Há os que já não respiram, muitas covas

Os que choram seus mortos,
Os que – ainda – debocham da morte,
Os que agridem médicos e quem seja ao ouvir o laudo: Covid-19 Leia mais