O “império” do corpo e dos sentidos: um desafio para pensar usuários da PrEP no Brasil em tempos de COVID-19

por Vladimir Bezerra, Psicólogo clínico, Doutorando em Saúde Coletiva pelo Instituto Fernandes Figueira, Fundação Oswaldo Cruz (IFF-Fiocruz) – Rio de Janeiro, Brasil


A prática clínica em psicologia tem se deparado nos últimos dois anos com alguns casos circunscritos na relação entre os sujeitos, seus corpos, e a profilaxia pré-exposição (PrEP). De modo geral, há certa predominância nas narrativas de uma experiência corporal mais intensa a partir da utilização da PrEP, fator positivo para seus usuários. Leia mais

Desenhando um pouco de lucidez

por Giulia Cavallo, PhD em Antropologia, investigadora no CRIA-ISCTE


Sou italiana, mas moro fora do meu país de origem há 15 anos. Toda a minha vida de adulta. Há alguns anos comecei a esquecer os nomes das ruas da minha cidade natal, Turim. Da política italiana, entendo cada vez menos. Leia mais

Cotidiano em tempo de quarentena

por Caterine Reginensi, antropóloga, Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf-RJ) e Gabrielle Rocha, arquiteta e urbanista


Campos dos Goytacazes (Rio de Janeiro, Brasil), Março/Abril de 2020.

TEMPO

por Sara Silva, Licenciatura em Antropologia pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa


Dia X da quarentena. Já não sei a quantos vamos. Mais vale contar quantos faltam do que quantos passaram, dizem que o tempo passa mais rápido assim. A verdade é que não sabemos, ninguém sabe realmente. É díficil lidar com a incerteza, se tivessemos uma data no calendário para marcar seria tudo mais fácil. Para alguém como eu que não pode fazer nada, só esperar é lidar com os minutos e as horas. Tentar que sejam produtivos. O ser-humano precisa de um objectivo, de se sentir útil, de ter algo porque esperar. Especialmente para quem é ateu, o momento e as acções precisam de contar. Hoje falei com a minha avó, tem 86 anos, e pensei nisto. Está com medo de nunca mais poder ver isto os netos, pois todos os dias contam e a normalidade está longe de voltar. Leia mais