Pandemia, alteridade e autoetnografia

por Marina Ramos Neves de Castro, professora do programa de Pós-Graduação em Comunicação, Cultura e Amazônia, UFPA, Belém-Pará (Brasil)


Como cuidar de nossa saúde mental em tempos de pandemia? Como manter projetos, sustentar reflexões e engajamentos em tempos de pandemia? O que é uma pandemia para a construção das subjetividades e da  intersubjetividade? Daquilo que nos molda os pensamentos e os sentimentos e comandam, sub-repticiamente nossas ações? Leia mais