Zoom como dispositivo artístico

por Rita Barreira, doutoranda em Estudos Artísticos- Arte e Mediações (NOVA-FCSH)


O sector da performance portuguesa organizou-se muito rapidamente face à disciplina social do estado de emergência. Os corpos confinados pela COVID-19 provocaram um fenómeno artístico que os situa e reflete com novas condições de produção, em concreto com um espaço digital redimensionado com ou como prática artística. A performance ocupou nos últimos dois meses uma relevância cruzada com o espaço online, com questões levantadas à
nova luz da presença/ausência do público; a localização ou produção de espaço inscrito em coreografia, e, mais ainda, as possibilidades formais dos dispositivos digitais na performance em si. Entre algumas criações que tive oportunidade de assistir em diretos online a partir da minha casa, reservei a primeira de todas para esta série do blogue Confinarias. Leia mais

Pesquisar OpenEdition Search

Você sera redirecionado para OpenEdition Search