CONFINARIA – novas impressões de um Tempo permanentemente (in)certo

Passado um ano do início de um ‘novo’ normal, seguimos mais ou menos confinados sem saber muito bem o que nos espera. Entre aberturas, fechamentos, reaberturas e refechamentos, não ficámos, de facto, todos bem. Muitos já pereceram, muitos sofrem e sofreram. Nunca vivemos todos o mesmo, não sentimos ou somos afectados de forma igual. A diversidade que caracteriza a condição humana também ou, sobretudo, na vulnerabilidade e nos riscos é mais evidente. Não voltámos efectivamente a um tempo ‘regular’ ou seguro, independentemente do ponto de partida de cada um. Mas a vida segue, entre dor, morte, sofrimento, perdas, realizações, adiamentos, criatividades, soluções mais ou menos imaginativas.

Renovamos o convite para que nos emprestem impressões, agora centrado em registos curtos, anotações breves deste tempo incerto. Fotos, palavras, sons, desenhos, números, recortes, ideias, apontamentos soltos, ‘à pele’ que nos façam aceder aos múltiplos lugares e vivências desta extraordinária normalidade.

foto Piron Guillaume

23 de março de 2021.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.